Como montar um plano de negócios: passo a passo

plano de negocios papeis

Tudo o que fazemos necessita de um planejamento. E a abertura, reestruturação ou ampliação de uma empresa também exige um plano de negócios bem elaborado, a fim de evitar problemas futuros.

Se você está pensando em ter o seu próprio negócio, saiba que é essencial estudar a viabilidade do empreendimento, conhecer os custos e traçar os planos a curto, médio e longo prazo.

E é por meio do plano de negócios que o empreendedor poderá obter informações a respeito do seu produtos, clientes, fornecedores e concorrentes, contribuindo para a identificação da viabilidade de sua ideia.

Neste artigo você entenderá melhor o que é, qual a importância e como fazer um plano de negócios. Continue nos acompanhando!

O que é um plano de negócios?

De modo geral, podemos dizer que um plano de negócios é um projeto de como a sua empresa irá funcionar, com todos os objetivos e propósitos.

Fazer isso envolve desde investimentos financeiros, para que ela se torne viável, até o marketing e as vendas. Por meio desse documento é possível tomar decisões relacionadas ao futuro da empresa.

O plano de negócios é utilizado, então, para identificar erros e realizar todas as simulações necessárias, antes do negócio ser lançado no mercado, ou mesmo quando a empresa planeja um expansão ou precisa mudar sua forma de atuação.

Ou seja, o plano de negócios é peça chave para que haja segurança na criação e gestão da empresa, com menos riscos e incertezas.

Qual a importância de um plano de negócios?

plano de negocios equipe

Não importa se você está abrindo um negócio ou ampliando a sua empresa, o plano de negócios se faz sempre necessário. Ele funciona como um guia no qual se encontram diretrizes para o bom desempenho e para cumprir o propósito pelo qual a empresa existe.

É importante destacar que, apesar de evitar alguns erros por falta de análise, ele não elimina os riscos.

Sendo assim, a importância de um plano de negócios está em:

  • Ajuda a organizar as ideias ao iniciar um novo empreendimento;
  • Facilita a expansão de uma empresa já em atividade;
  • Possibilita uma melhor comunicação entre sócios, funcionários, clientes, investidores, fornecedores e parceiros;
  • Permite uma visualização mais ampla das informações necessárias para a tomada de decisões;
  • Serve como indicador de qual o caminho seguir ou se é preciso fazer alguma mudança no planejamento;
  • Facilita investimentos externos com uma base de informações sobre onde você pretende que sua empresa esteja no futuro;
  • Traz mais segurança sobre a gestão e o futuro do negócio.

Passo a passo de como montar um plano de negócios

Agora que já falamos um pouco mais sobre o que é e qual a importância do plano de negócios, é chegada a hora de elencar o passo a passo de como montá-lo. Confira!

1. Sumário executivo

O sumário executivo é o início de um plano de negócios. Ele tem como objetivo resumir os principais tópicos do documento.

Nessa parte do projeto você deve colocar uma breve contextualização de cada seção do plano de negócios, a fim de proporcionar uma visão geral da empresa e de sua viabilidade.

Para isso é fundamental conhecer o ramo de atividade, definir produtos ou serviços que serão oferecidos, bem como analisar onde a empresa será estabelecida e de que forma irá atuar.

2. Análise de mercado

A análise de mercado é essencial para que você saiba quais são os potenciais clientes, concorrentes e fornecedores.

É nessa etapa em que se define o público alvo. É preciso pensar em quem serão as pessoas que vão consumir seus produtos ou serviços. Além de pensar nos dados demográficos, é preciso avaliar quais são suas necessidades e como você poderá ajudá-las. Desse modo será possível identificar a melhor maneira de atuação para alcançar os cliente, o que contribui para economizar recursos futuramente.

Após estudar sobre o público, é importante analisar os concorrentes. Quais seus pontos fortes e fracos? O que eles fazem que pode ser adaptado para o meu negócio? Onde estão as lacunas que meu negócio pode preencher? Isso tudo irá contribuir para encontrar a vantagem competitiva da sua empresa.

Assim, o próximo passo será pensar no posicionamento do seu produto ou serviço. Ele é de boa qualidade? Qual o custo-benefício? Como pretendo que seja visto pelo mercado?

Todas essas informações ajudarão a indicar o direcionamento correto da empresa, para que os esforços sejam assertivos para encontro aos futuros clientes.

3. Plano de marketing

Em suma, o plano de marketing é um conjunto de atividades desenvolvidas pela empresa para alcançar os clientes e atender aos desejos e necessidades desse público.

O plano de marketing pode ser feito com base nos 4 “Ps” que considera um conjunto de estratégias para cada uma das variáveis: Produto, Pontos de Venda, Promoção (Comunicação) e Preço,

Saber a fundo o que você está vendendo e qual a necessidade do público seu produto ou serviço é capaz de suprir, ajuda a encontrar o melhor caminho para conectar esses dois pontos. Para isso é importante saber o valor que o seu produto carrega, tanto no preço quanto na qualidade.

4. Plano operacional

O plano operacional é aquele que mostra como a empresa está estruturada. Isso em termos de localização, instalações físicas e equipamentos.

Aqui, o empreendedor consegue estimar quantos funcionários precisará ter e quais serão as tarefas de cada um para atender ao número esperado de clientes.

5. Plano financeiro

É através do plano financeiro que o empreendedor tem uma ideia de quanto será necessário investir para colocar a empresa em funcionamento.

No entanto, para que o valor não fuja muito da realidade, o documento precisa conter as estimativas de custos iniciais, as despesas e receitas, necessidade de capital de giro e fluxo de caixa e os lucros esperados.

Uma ótima dica para fazer um planejamento financeiro e operacional de qualidade é: apresentar cada item do seu negócio com detalhes, identificando o que será necessário adquirir para que a empresa seja aberta.

Além disso, você ainda deve saber quais os equipamentos e custos entrarão no grupo de investimentos fixos, como aluguel, conta de luz e despesas com veículos.

Também é fundamental elencar a necessidade imediata de cada item para não dispender um valor alto logo de início.

6. Análise de cenários e análise estratégica

A análise de cenários e análise estratégica ajuda o empreendedor a prever algumas situações que podem afetar os resultados da empresa.

Com isso, ele pode determinar qual o melhor caminho a seguir e as alternativas que podem ser adotadas.

Para que fique claro, a análise de cenários é subsídio para a análise estratégica. Isso significa que, com base nos cenários possíveis, você identifica quais estratégias deverão ser implementadas.

7. Avaliação do plano de negócio

Por fim, com seu plano de negócios já completo, é hora de revisar e avaliar cada ponto antes de colocá-lo em prática. Essa etapa é o arremate final para que você possa refinar o seu documento, garantindo que ele vai fornecer todas as informações necessárias para orientar a gestão do seu negócio.

Conclusão

plano de negocios estrategia

Depois de tudo o que falamos aqui, fica mais fácil entender que fazer um bom plano de negócios irá ajudar a sua empresa a traçar estratégias e evitar prejuízos.

Lembre-se sempre que este documento serve como uma ferramenta de gestão e deve ser revisado periodicamente.

Se você gostou do conteúdo apresentado neste artigo, continue nos acompanhando!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *