Modelo de loja virtual: exemplos e orientações para escolher a plataforma ideal para você

A cada dia, o número de lojas online, no sistema e-commerce, aumenta. Isso acontece, porque abrir um negócio nesse modelo envolve menos custos. Sendo assim, muitos empreendedores estão investindo nesse ramo.

Mas, para alcançar o sucesso com uma loja virtual, é preciso adotar estratégias adequadas. Então, se você está pensando em abrir uma loja assim, fique atento às orientações que preparamos para você neste artigo.

O quê é uma loja virtual?

Loja virtual é um ambiente no qual há a realização de compras online. Numa linguagem mais técnica podemos dizer que é um software desenvolvido para o ambiente web e direcionado para browsers (navegadores).

Hoje em dia é possível acessar uma loja virtual tanto em computadores, como em dispositivos móveis. 

modelo de loja virtual mulher sentada sorrindo enfrente ao notebook

 

Qual o melhor modelo de loja virtual?

Antes de escolher o melhor modelo para abrir uma loja online, é importante entender que as plataformas de e-commerce se dividem em dois formatos principais: sistema próprio e alugado.

Dentro deles, existem alguns modelos de loja virtual disponíveis. Eles possuem algumas diferenças entre si e a escolha depende das especificidades e necessidades de cada negócio.

Vamos a alguns deles.

Plataforma própria

A plataforma própria é um modelo pouco usual, uma vez que o investimento é muito elevado.

Isso porque, todo seu desenvolvimento parte do zero, envolvendo o trabalho de uma equipe de programadores, arquitetos de informação e designers. Esses profissionais precisam desenvolver tanto o projeto gráfico quanto os códigos-fonte de todas as páginas do site, demandando grande esforço e tempo para sua implementação.

Código livre

A plataforma de código livre é um sistema desenvolvido por comunidades abertas de programadores. Desse modo, o código é disponibilizado para download e pode ser usado de forma gratuita por quem quiser.

Apesar disso, esse modelo esconde um outro custo que pode ser alto. Para fazer sua implantação é necessária a contratação de um desenvolvedor que entenda a linguagem de programação e, além disso, esse processo pode ser bastante demorado.

Plataforma SaaS

A sigla Saas vem de Software as a Service – disponibilização de softwares por meio da internet, como um serviço. É o que chamamos de loja virtual alugada.

Ela é uma boa alternativa para os lojistas por ser um sistema pronto para uso, com instalação mais simples e rápida, além de maior facilidade no gerenciamento.

Essa modalidade funciona por meio de pagamento mensal, que permite que o contratante utilize a plataforma como se fosse sua.

Mesmo dentro desse modelo existem diferentes opções que podem ser aplicadas a depender das necessidades e do porte do negócio.

Marketplace

O Marketplace funciona como um shopping virtual, onde vários lojistas disponibilizam seus produtos em um mesmo lugar.

Em um marketplace você não precisa investir em uma plataforma própria ou alugada e nem se envolver nas atualizações tecnológicas necessárias, sendo responsável apenas pela logística de disponibilização dos produtos. Da mesma forma, não precisa se preocupar com anúncios e nem com outras técnicas de atração do público.

Por outro lado, compete com demais concorrentes oferecendo produtos iguais ou semelhantes ao seu, por isso, deve ter um preço bem atrativo.

Cada modelo de e-commerce traz um tipo de despesas mensais. Então, na hora de montar sua loja virtual, planeje e escolha o melhor modelo para você, que caiba no seu bolso e atenda suas necessidades.

Para que você possa ter uma noção geral dos custos envolvidos, listamos a seguir o que você deve levar em consideração na hora de começar seu negócio.

Qual o custo para abrir uma loja virtual?

modelo de loja virtual simbolo de arroba em um mini carrinho de compras
A manutenção de um e-commerce tem custos que podem variar de acordo com o tamanho do projeto. Além dos custos básicos, como energia elétrica, água, telefone, internet, aluguel de espaço, matéria-prima e salário, existem outros, como:
  • Domínio: é necessário comprar e renovar anualmente o domínio do seu endereço eletrônico. Isso tem um custo em torno de R$30,00 por ano.
  • Hospedagem: esse custo varia de acordo com o tamanho do seu e-commerce e pode ter custo mensal de R$200,00 a R$10 mil.
  • Manutenção da plataforma: o custo varia de acordo com a plataforma e com o fornecedor que você contratar para essa finalidade.
  • Softwares acessórios: eles não são obrigatórios, mas facilitam a gestão do e-commerce e o valor também depende de quantos e quais você optar por utilizar.
  • Marketing digital: os gastos com as campanhas e anúncios também são variáveis, dependendo do quanto você pretende investir.
modelo de loja virtual pessoal ao lado do notebook ligado em loja de camisas

 

Qual é a melhor plataforma de loja virtual?

Qualquer plataforma de e-commerce de respeito inclui uma opção de gerenciamento de inventários, processamento de pagamentos e provê relatórios de vendas. Porém, isso é só a parte básica quando se fala de e-commerce.

Abaixo, listamos algumas funcionalidades que você precisa se atentar ao procurar a melhor plataforma de e-commerce para sua loja virtual.

A habilidade de definir categorias de produtos: se você está vendendo mais de um tipo de item, você precisa deixar tudo organizado.

Opções de personalização de produtos por página: é interessante que você possa criar páginas de produtos para cada produto que estiver vendendo, contendo informações detalhadas. Ela também precisa ser visualmente atraente.

Funcionalidade de promoções e descontos: os clientes adoram promoções, por isso elas são uma ótima maneira de alavancar seu negócio.

Suporte a vários tipos de processamentos de pagamentos: as pessoas têm preferências e necessidades diferentes na hora de escolher o método de pagamento. Então, oferecer várias opções é uma excelente ideia para conseguir agradar todos os seus clientes.

Informações de análises: quanto mais você sabe e conhece seus clientes, mais você consegue otimizar sua loja e aumentar as conversões.

Atualmente, é muito mais fácil criar uma loja virtual, mas isso não significa que todas as plataformas de e-commerce sejam iguais. Algumas podem não oferecer todas as funcionalidades e o suporte necessário que você precisa na operação da sua loja.

Por isso, é importante avaliar bem quais são as características do serviço e a reputação da empresa que você está contratando. Além disso, escolher uma plataforma descomplicada de fácil usabilidade, em que você consegue realizar todas as ações de forma clara e intuitiva, ajuda a otimizar seu tempo.

Conclusão

Se você tem ou vai abrir uma loja virtual, saiba que o mais importante é ter em mente que as funcionalidades precisam ser escolhidas de forma a otimizar a vida do seu cliente.

Estude o seu produto, o seu público e mercado. Assim, você terá menos chances de errar ao escolher o seu modelo e plataforma de e-commerce ideal. Nem tudo o que serve para uma loja virtual, se aplica à outra. A personalização é fundamental para que seu empreendimento seja único.

Como a BigShop pode ajudar você?

Já que falamos das principais características que uma boa plataforma de e-commerce precisa oferecer, que tal conhecer uma opção que tem tudo isso?

A BigShop é uma plataforma de e-commerce que alinha qualidade, velocidade e suporte humanizado.

Com foco, simplicidade e coragem para buscar sempre ser a melhor plataforma para as necessidades de seus clientes, a Big Shop tem soluções diferentes e adequadas para empreendedores de todos os portes.

Desde grandes empresas a vendedores individuais, oferecemos condições para que todos possam prosperar e alcançar o sucesso com seu negócio.

Acesse o site de alguns parceiros para conhecer diferentes formatos das nossas soluções:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *