Tudo sobre e-commerce: como abrir uma loja virtual de sucesso

tudo sobre ecommerce loja online

Muito tem se falado em e-commerce ultimamente. Afinal esse é um mercado que tem se destacado e segue em forte tendência de crescimento. Mesmo que ainda não entendam tudo sobre e-commerce, grande parte das pessoas conhece ou já teve contato com um.

O termo, que vem do inglês, é traduzido como comércio eletrônico. Esse é um tipo de comércio que se utiliza da internet como meio de propagação e finalização da compra.

Independentemente do ramo de atuação, o e-commerce está ganhando cada vez mais adeptos. Isso significa que usar a internet como canal de vendas e relacionamento com os clientes do seu negócio pode ser uma estratégia muito lucrativa.

Porém, para ingressar nesse novo mundo e ter sucesso com as vendas online, é preciso entender sobre o assunto.

Se você não quer ficar de fora dessa oportunidade e deseja descobrir como potencializar seus resultados, continue a leitura deste artigo para saber tudo sobre e-commerce.

O que é e-commerce e para que serve?

homem mostrando ícones sobre e-commerce

O e-commerce nada mais é do que um instrumento para a realização de vendas pela internet.

A internet facilita a venda, por meio de anúncios ou compartilhamento de algo relevante nas redes sociais. Sendo assim, fica muito mais fácil impactar diferentes tipos de pessoas.

Existem alguns pontos essenciais que caracterizam a ideia de e-commerce. E um deles é o fato de toda a transação ser realizada inteiramente pela internet. Ou seja, o processo de pagamento deve ser online.

Sendo assim, podemos afirmar que e-commerce é todo tipo de venda que se dá totalmente por meio da internet e sua principal finalidade é permitir ao consumidor fazer compras de maneira prática e rápida.

Essa forma de comércio eletrônico amplia os canais de venda, permitindo que os consumidores tenham um grande poder de escolha na hora de decidir o que consumir.

Como funciona o e-commerce?

É possível dizer que o e-commerce funciona como uma loja física, porém o contato é todo virtual.

As etapas que envolvem esse tipo de comércio são: anúncio dos produtos em uma plataforma; recebimento de pedidos; processamento e preparo do pedido; envio da mercadoria ou prestação de serviço.

E-commerce no Brasil

A história do e-commerce no Brasil nasceu quando o empreendedor brasileiro Jack London fez uma viagem para Seattle, nos Estados Unidos.

Lá, ele foi até a sede da Amazon e pediu para conhecer a companhia e aprender um pouco mais sobre a sua história.

O empresário acabou ficando impressionado com tudo o que viu e voltou para o Brasil empenhado em montar a Booknet, primeira loja virtual brasileira. Ela entrou no ar em fevereiro de 1996.

Qual diferença entre e-commerce e loja virtual?

tudo sobre e-commerce mulher tocando no tablet

Para que fique claro o que é um e-commerce, é importante diferenciá-lo de uma loja virtual.

Na verdade, a loja virtual é uma parte essencial do e-commerce. Este, por sua vez, não se restringe ao seu site ou portal de vendas.

Qual a diferença entre e-commerce e marketplace?

Além de saber diferenciar e-commerce de loja virtual, também é importante distingui-lo de um marketplace.

Na verdade, o marketplace é um tipo de e-commerce, porém com uma variação na qual a loja virtual não é própria. Ele oferece uma plataforma comum para que várias empresas vendam seus produtos, intermediando o processo de cobrança e, em muitos casos, também assumindo uma parcela da responsabilidade sobre a garantia da entrega e da qualidade da mercadoria vendida.

O marketplace é uma alternativa atraente para alguns lojistas, pois é bem mais simples de gerenciar. Isso porque toda a estrutura já está pronta, basta fazer um cadastro e começar a catalogar os produtos.

O que é preciso para iniciar um e-commerce?

Para criar um e-commerce de sucesso não é necessário entender de tecnologia nem ser um programador/desenvolvedor de TI. Com planejamento e as ferramentas certas é possível lançar seu negócio virtual com facilidade.

As principais etapas que envolvem o lançamento de um e-commerce são:

  1. Escolha do produto que será vendido;
  2. Definição do público alvo;
  3. Escolha de uma plataforma de e-commerce;
  4. Configuração das opções de pagamento;
  5. Organização da loja virtual;
  6. Definição do formato de checkout com a solicitação apenas de informações que serão realmente utilizadas para a entrega e processamento de pagamento;
  7. Planejamento de marketing da loja virtual (SEO, anúncios pagos, marketing de conteúdo e redes sociais);
  8. Monitoramento seus resultados.

Qual é a estrutura de um e-commerce?

tudo sobre e-commerce carrinho de compra

Algumas questões são fundamentais para chamar a atenção da sua loja virtual e aumentar a taxa de conversão de vendas. Entre elas estão: a apresentação das mercadorias, a estrutura da plataforma, o layout e o servidor escolhido.

Na hora de escolher a melhor opção para o seu negócio, é preciso observar as opções de layouts, otimização para SEO e possibilidade de backups. Além disso, também é importante se atentar a alguns fatores como:

  • Formas de pagamento dos planos;
  • Opções de cancelamento;
  • Formas de envio de mercadorias (correios e integração com transportadoras);
  • Ferramentas de marketing, como e-mail marketing, posts destacados, descontos e promoções;
  • Certificado de Segurança SSL;
  • Estabilidade da plataforma;
  • Suporte 24 horas;
  • Possibilidade de migrar para outra plataforma antes de efetivar a contratação.

O que é uma plataforma de e-commerce?

Uma plataforma de e-commerce é um sistema que já possui todas as ferramentas necessárias para gerenciar seu negócio de comércio eletrônico.

Isso significa que ela permite que a empresa centralize todos os seus processos, desde o marketing até a realização da venda em si.

O que é um serviço de hospedagem?

O serviço de hospedagem é aquele que permite a publicação de um site na internet e todo o seu conteúdo, como HTML, CSS e imagens.

Quais são os tipos existentes de e-commerce?

Tradicionalmente, existem três tipos de categorias de e-commerce no Brasil: B2C (Business to Consumer), B2B (Business to Business) e C2C (Consumer to Consumer). Conheça abaixo mais sobre cada uma delas.

B2C (Business to Consumer)

Esse é o tipo de e-commerce mais popular dos três modelos. É o varejo tradicional em que os fabricantes, revendedores ou varejistas criam suas lojas virtuais para vender para consumidores finais.

B2B (Business to Business)

O tipo de e-commerce B2B ainda não é muito utilizado no Brasil. Ele consiste em uma loja virtual criada por fabricantes ou distribuidores com o objetivo de vender exclusivamente para empresas.

C2C (Consumer to Consumer)

Nesse tipo de e-commerce estão enquadrados sites em que qualquer pessoa pode cadastrar um produto e vender para outra pessoa. Geralmente se enquadram no formato de marketplaces.

Como integrar o estoque da loja física e do e-commerce?

notebook e caixas para entrega de compras online

Integrar o estoque da loja física com a do e-commerce é uma boa estratégia para evitar a venda de um produto que não esteja disponível ou para evitar que os produtos fiquem parados por muito tempo no estoque.

Para isso, você precisa pensar em todas as funcionalidades e características que o sistema deve ter. Para uma integração facilitada é necessário:

  • Escolher uma plataforma de e-commerce que permita a integração: certifique-se dos recursos de sincronização entre a plataforma, o software e outras ferramentas, de forma que os processos da loja, como estoque, faturamento, compras e financeiro, sejam realizados de forma centralizada no sistema de gestão.
  • Sistema ERP: ele atua de forma integrada, favorecendo a gestão das principais atividades da loja, como financeira, comercial, operacional e administrativa. Para a integração da loja física e virtual, você precisará de um sistema que realize as vendas, que se comunique com o estoque para separação do pedido, que gere a nota fiscal e que alimente o fluxo de caixa.
  • Mapeamento dos produtos: o correto mapeamento dos produtos entre ERP e loja virtual permite que o sistema dê baixa no estoque quando uma venda for realizada.
  • Controle da reserva de estoques: se o sistema receber a informação sobre a venda e proceder com a baixa automática, dificilmente ocorrerá duplicidade.

Como é feito o cálculo do frete no e-commerce?

Para muitos consumidores, o valor do frete no e-commerce é um ponto de grande relevância na hora de efetivar o pagamento. Sendo assim, o custo benefício deve valer a pena em relação ao preço dos produtos adquiridos.

Para calcular o frete, normalmente leva-se em consideração as variáveis mais comuns: dimensões, impostos referentes ao trajeto, distância e prazos para entrega. Se o envio se dá por transportadoras, cada tabela vai aferir um preço levando em conta as chamadas generalidades ou variáveis.

É importante levar em conta todas essas variáveis para não sofrer prejuízo com as vendas.

Agora, se o serviço de entrega da sua loja for realizado pelos Correios, o site disponibiliza uma calculadora própria para análise de encomendas com destinos nacionais e internacionais.

Existe um ícone de preços e prazos em que os campos devem ser preenchidos com a data da postagem e o CEP de origem e de destino. Por fim, a escolha do tipo de serviço, se por via PAC ou SEDEX.

Por que o e-commerce é importante?

O e-commerce é uma ótima opção para quem tem uma loja física e deseja ampliar o seu público, já que o ambiente online facilita a compra e potencializa o número de vendas. Mas ele também pode ser uma boa escolha para quem quer começar um negócio direto na internet, sem a necessidade de investir recursos em uma loja física.

A criação de um e-commerce pode trazer diversos benefícios para o seu negócio e proporcionar melhores experiências para o seu cliente durante o processo de compra. Entre eles estão:

  • Oferecer suporte com atendimento 24 horas através de um chat;
  • Mais comodidade;
  • Permite ao cliente acompanhar o andamento da compra;
  • Seus clientes podem comprar a qualquer hora, sem depender de horários de funcionamento;
  • Os clientes podem conhecer todo o seu catálogo de produtos.

Como o e-commerce afeta o mercado atual?

O comércio digital vem crescendo cada vez mais no Brasil. Abaixo separamos algumas estatísticas de como está o e-commerce no país:

  • Em 2019, segundo dado da Ebit|Nielsen, esse mercado faturou R$ 61,9 bilhões, 16,3% acima de 2018;
  • Somente no primeiro semestre de 2019, 5,3 milhões de pessoas fizeram uma compra online pela primeira vez no Brasil;
  • Segundo dado do IBGE, em junho de 2019, o e-commerce representava apenas 5,4% da participação no varejo, o que mostra um enorme potencial de crescimento. Para se ter uma ideia, na China essa participação chega a 30%.

Vantagens e desvantagens do e-commerce

A grande vantagem do e-commerce é a sua praticidade, principalmente para os consumidores que gostam de comparar preços.

Segundo uma pesquisa realizada pela Global Online Consumer Report (2017), as três principais vantagens apontadas pelos consumidores são:

  • Possibilidade de compra a qualquer hora (conveniência);
  • Comparação de preços (preço);
  • Melhores preços (preço).

Entretanto, existem dois fatores que levam o consumidor a não fazer compras online. O primeiro é a questão da segurança e o segundo é o tempo de espera da entrega.

Exemplos de sucesso de e-commerce

Abaixo listamos alguns exemplos de e-commerce de sucesso para que você entenda como chegaram no patamar que estão atualmente.

Magazine Luiza

A Magazine Luiza foi uma das primeiras a migrar para o e-commerce e apostar nas vendas online. Em 2003, com o objetivo de otimizar os serviços de atendimento e melhorar os resultados, a empresa anunciou a Lu, assistente virtual de vendas.

Dafiti

A Dafiti é um e-commerce de moda e estilo de vida que tem um portfólio abrangente: são mais de 125 mil produtos, de duas mil marcas diferentes, distribuídos entre categorias que vão desde roupas e calçados até itens de decoração.

A empresa iniciou suas atividades no Brasil em 2011, apostando, inicialmente, nas vendas on-line de calçados. Contudo, no mesmo ano, estendeu sua atuação em outras categorias e conquistou os brasileiros através de um atendimento excepcional.

Casas Bahia

As Casas Bahia, hoje em dia, usam o seu e-commerce como marketplace para lojistas que buscam alavancar as vendas e obter maior sucesso.

O marketplace Casas Bahia integra o grupo Via Varejo, que reúne também marcas como Ponto Frio e Extra. Juntos, os sites possuem mais de 59 milhões de visitas por mês.

Netshoes

A marca Netshoes foi aberta no centro de São Paulo nos anos 2000 por dois primos, e o que era uma simples loja física de calçados se tornou um dos maiores e-commerces de produtos esportivos do mundo.

Tanto é que em 2019, ela foi comprada pelo Magazine Luiza, por um valor de cerca de US$ 115 milhões.

Lojas Americanas

As Lojas Americanas também reúne em seu e-commerce a sua própria loja virtual e dá a oportunidade de outros lojistas utilizarem a sua marca como um marketplace.

Resumindo, eles usam a plataforma pronta, aproveitam o movimento de clientes no site da Americanas e só precisam se preocupar com a preparação e entrega dos produtos.

Qual a melhor plataforma de e-commerce?

Atualmente existem diversas plataformas de e-commerce disponíveis no mercado. E a melhor delas é aquela que se adequa às suas necessidades, apresenta ferramentas que facilitam a sua vida e do seu consumidor e presta atendimento e suporte para solucionar dúvidas e problemas.

Nesse sentido, a BigShop é um excelente opção. A seguir, apresentamos as principais vantagens da nossa plataforma.

BigShop

Com mais de 10 anos de experiência em comunicação e vendas on-line, a plataforma BigShop reúne o know-how, recursos técnicos e os profissionais ideais para desenvolver sua loja virtual e sistemas de venda, com a estética extremamente apurada, tecnologia de ponta e grande otimização.

A BigShop oferece soluções diferentes e adequadas para atender empreendedores de todos os portes. Desde grandes corporações, com soluções robustas e incrementadas, até ferramentas diretas sem a necessidade de investimento inicial, que incentivam e dão condições ao vendedor individual de prosperar e evoluir seu negócio.

Para isso oferecemos diferentes formatos de lojas que se adequam à diferentes necessidades, como por exemplo:

  • Loja para quem quer começar a vender online com agilidade e melhor custo x benefício do mercado. Com layouts versáteis e voltados para a conversão de vendas, sem custo inicial de desenvolvimento, designs responsivos e migração facilitada.
  • Loja que permite a gestão completa, unificada e inteligente do seu negócio. Modelo com layout exclusivo, ERP, suporte em marketing de vendas, automatização da expedição, emissão de nota e gestão do financeiro.
  • Marketplace: você pode montar uma loja virtual e dar espaço para os fabricantes e lojistas de um certo nicho do mercado venderem seus produtos.

Caso esteja pensando em lançar um e-commerce ou montar uma loja virtual dentro de um marketplace, entre em contato conosco para garantir um site seguro e versátil.

Conclusão

homem com café e tablet

Criar um e-commerce de sucesso se tornou o sonho de muitos empreendedores. São diversas as razões para isso, entre elas, fazer parte de um mercado que fatura bilhões e ainda está em expansão.

Não é tão difícil montar um negócio de sucesso, porém é preciso planejamento e uso de algumas ferramentas indispensáveis.

A escolha da plataforma mais adequada também é fundamental para que a loja virtual cresça e gere bons resultados.

Para conhecer mais sobre os serviços da BigShop, entre em contato agora mesmo e conheça nossos planos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *